Home         Igreja Virtual         Multimídia         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
Me de Allana Moraes se apoia na f para lidar com a saudade

Na próxima sexta-feira (24), a morte do cantor Cristiano Araújo e da namorada dele, Allana Moraes, completa um ano. O acidente ocorreu na BR-153, em Morrinhos, sul de Goiás.
 
Miriam guarda com carinho porta-retrato que filha tinha dado a Cristiano Arajo, em Goinia, Gois (Foto: Paula Resende/ G1)
 
Em entrevista ao site G1, Miriam Moraes, mãe da jovem estudante, explicou que, para lidar com a saudade, a família tem se apoiado na fé. Ela reconhece que a dor nunca vai passar, mas afirma que é suportável pela certeza do reencontro na eternidade.
 
“Eu amo meus três filhos igualmente, mas Allana me incluía mais da vida dela. Eu vivia e sofria junto com ela. A gente era cúmplice uma da outra. Por isso, eu senti como se tivesse ido metade de mim, que perdi minha metade. Estava tão envolvida naquilo e, de repente, acabou. Você se perde. Foi bastante difícil para mim e ainda está sendo viver sem ela. Perder um filho é a mesma coisa que amputar um membro de um corpo sem anestesia, é uma dor na alma, que não tem nem como explicar”, afirmou a dona de casa, que, em 2011, perdeu o filho Thalles, na época com 13 anos, por causa de uma leucemia.
 
 “A dor da saudade e da ausência não passa, mas a certeza da vida eterna é maior do que essa dor. Tenho certeza absoluta de que um dia eu vou me reencontrar com eles em virtude das orações que eu faço. É uma dor suportável quando você tem Deus na sua vida, é ele que te sustenta, se você não acredita na vida eterna, realmente você quer morrer porque nada faz sentido. Nada do que a gente vier a ter seria melhor do que a gente ter a Allana e o Thales de volta”, acrescentou.
 
O relacionamento
 
 
Miriam também falou sobre o envolvimento de Allana com Cristiano Araújo. Ela lembra que o cantor levou cerca de um ano para conseguir namorar a jovem. Mas destacou que o relacionamento era conturbado por conta do meio artístico. Por isso, ela vivia em oração pelo casal.
 
“As pessoas veem as fotos e acham que era um conto de fadas, só que não, como dizia a Allana. Ela pôde viver coisas bacanas com o Cristiano, mas foi através de bastante tribulação e  para ele também. O meio do Cristiano é artístico, de muito assédio, inveja, interesse, então tinha muita gente que não queria esse namoro”, declarou.
 
“A Allana estava buscando a Deus e o Cristiano, a partir do momento que foi pedir a Allana em namoro, estava tentando traçar um caminho mais reto e viver esse amor que ele encontrou nela. Nesse namoro, de uma certa forma, a Allana santificou a vida do Cristiano, e o Cristiano, a vida da Allana. Acredito que Deus fez o melhor, foram colhidos na hora certa, em que estavam em estado de maior graça”, complementou
 
O acidente
 
Além do casal, estavam no veículo do cantor, uma Range Rover, o motorista Ronaldo Miranda e o empresário Vitor Leonardo. Os dois sofreram ferimentos, mas sobreviveram. Dados recolhidos da “caixa preta” do carro mostram que o motorista estava a 179km/h cinco segundos antes do acidente.
 
 
O delegado responsável investigar o acidente, Fabiano Henrique Jacomelis, concluiu que o motorista foi negligente e imprudente, mas não cometeu o ato intencionalmente. Por isso, a Polícia Civil indiciou Ronaldo por duplo homicídio culposo, quando não há intenção de matar.
 
 
 
Redação iGospel
Informações: G1
Leia também:
Eyshilha: A saudade dói, mas também nos leva a refletir (21.06)

Publicado em 22/06/2016
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
18.12
Medina é bicampeão mundial de surf: A honra é do Senhor!
18.12
Igreja Renascer recebe doações para vítimas de incêndio
18.12
ONU pode impedir transferência da embaixada do Brasil
18.12
Líderes da Renascer oram pelo governador João Doria Jr.
18.12
"Seja o seu melhor a cada dia", por Bispa Sonia
18.12
Jejum dos Impossíveis de Ezequias chega ao 12º dia
17.12
Como derrubar as barreiras do impossível?

Radio Gospel FM 90.1 | Marcha para Jesus | Renascer Praise | O2 Church
Todos os direitos reservados - 2018 | Ano Apostólico de Ezequias
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.