Home         Igreja Virtual         Multimídia         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
O voto é a união do nosso desejo com a vontade de Deus

2 Coríntios 5.7: “(Porque andamos por fé, e não por vista)”.
 
Romanos 4.17 e 18: “Essa é a razão por que provém da fé, para que seja segundo a graça, a fim de que seja firme a promessa para toda a descendência, não somente ao que está no regime da lei, mas também ao que é da fé que teve Abraão (porque Abraão é pai de todos nós, 17como está escrito:Por pai de muitas nações te constituí.), perante aquele no qual creu, o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem.”
 
Hoje, nós vamos falar sobre uma das armas espirituais mais poderosas: o voto, que ocorre quando colocamos nossa fé à prova!
 
O voto é uma promessa livre e espontânea feita a Deus, partindo de um coração predisposto a viver um grande milagre, uma reversão, uma interferência divina...receber uma liberação ou trazer à existência o que não existe!
 
Simboliza uma aliança com o Senhor!
 
É uma decisão particular de cumprir algo para Ele, buscando um favor ilimitado ou impossível, aos olhos humanos!
 
É um compromisso importo por fé, visando o inatingível.
 
Um voto implica em direitos e deveres. É necessário que se cumpra integralmente o que foi proposto a Deus.
 
Jó 22.27:” Orarás a ele, e ele te ouvirá; e pagarás os teus votos.”
 
Deus cumpre a parte d’Ele, e o homem deve cumprir a sua!
 
- Jacó fez um voto, buscando livramentos, suprimentos e prosperidade!
 
Gênesis 28.20 a 22: “Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta jornada que empreendo, e me der pão para comer e roupa que me vista, de maneira que eu volte em paz para a casa de meu pai, então, o Senhor será o meu Deus; e a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo.”
 
- Davi fazia votos para livramentos, pedindo proteção e vitória nas guerras!
 
Salmos 22.25: “A ti clamaram e se livraram; confiaram em ti e não foram confundidos.”
 
Salmos 56.12 e 13: “Os votos que fiz, eu os manterei, ó Deus; render-te-ei ações de graças. Pois da morte me livraste a alma, sim, livraste da queda os meus pés, para que eu ande na presença de Deus, na luz da vida.”
 
Salmos 65.1: “A ti, ó Deus, confiança e louvor em Sião! E a ti se pagará o voto.”
 
- Asafe incentivava essa prática
 
Salmos 50.14 e 15: “Oferece a Deus sacrifício de ações de graças e cumpre os teus votos para com o Altíssimo; invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás.”
 
Salmos 76.11: “Fazei votos e pagai-os ao Senhor, vosso Deus; tragam presentes todos os que o rodeiam, àquele que deve ser temido.”
 
- Ana fez um voto para vencer a esterilidade
 
1 Samuel 1.10 e 11: “levantou-se Ana, e, com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou abundantemente. E fez um voto, dizendo: Senhor dos Exércitos, se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva te não esqueceres, e lhe deres um filho varão, ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.”
 
1 Samuel 1.1 a 5: “Então, orou Ana e disse: O meu coração se regozija no Senhor, a minha força está exaltada no Senhor; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação. Não há santo como o Senhor; porque não há outro além de ti; e Rocha não há, nenhuma, como o nosso Deus. Não multipliqueis palavras de orgulho, nem saiam coisas arrogantes da vossa boca; porque o Senhor é o Deus da sabedoria e pesa todos os feitos na balança. O arco dos fortes é quebrado, porém os débeis, cingidos de força. Os que antes eram fartos hoje se alugam por pão, mas os que andavam famintos não sofrem mais fome; até a estéril tem sete filhos, e a que tinha muitos filhos perde o vigor.”
 
O voto habilita, ou seja, libera caminhos e nos dá acesso a bênçãos e milagres.
 
Mas quem vota precipitadamente e acaba não cumprindo-o, habilita a destruição. Ou seja, melhor é que não tivesse votado do que votar e não cumprir!
 
Eclesiastes 5.1 a 5: “Guarda o pé, quando entrares na Casa de Deus; chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal. Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu, na terra; portanto, sejam poucas as tuas palavras. Porque dos muitos trabalhos vêm os sonhos, e do muito falar, palavras néscias. Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos. Cumpre o voto que fazes. Melhor é que não votes do que votes e não cumpra.”
 
Deuteronômio 23.21 a 23: “Quando fizeres algum voto ao Senhor, teu Deus, não tardarás em cumpri-lo; porque o Senhor, teu Deus, certamente, o requererá de ti, e em ti haverá pecado. Porém, abstendo-te de fazer o voto, não haverá pecado em ti. O que proferiram os teus lábios, isso guardarás e o farás, porque votaste livremente ao Senhor, teu Deus, o que falaste com a tua boca.”
 
 
 
 
Redação
Leia também:
Voto evangélico será decisivo nestas eleições (20.09)
Apóstolo e Bispa renovam votos em cerimônia (17.03)
“Os votos que fiz abriram portas”, diz Carmen (18.02)
Troféu Promessas – Mais de dois milhões de votos (02.10)
Gospel Singer chega na reta final com voto popular (22.07)

Publicado em 06/01/2020
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
09.08
Nesta segunda! Prosperity Coaching com Apóstolo Estevam
09.08
EMPODERAMENTO é tema da reunião do projeto +QV
07.08
Como usar as redes sociais para evangelizar?
07.08
Como ser um bom pai? Confira os conselhos do Apóstolo
07.08
Dicas de filmes para te inspirar neste final de semana
07.08
Acompanhe os temas do Jejum dos Voos Altos da Águia
07.08
10 exemplos inspiradores de pais na Bíblia

Radio Gospel FM 90.1 | Marcha para Jesus | Renascer Praise | O2 Church
Todos os direitos reservados - 2020 | Ano Apostólico de Rute
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.