Home         Igreja Renascer         Matérias         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
Posicionamento espiritual é tema da Ceia de janeiro

Durante a primeira Ceia de Oficiais do Ano Apostólico de Josafá, o Apóstolo Estevam Hernandes falou sobre posicionamento. 
 
 
A base da ministração foi o texto bíblico de 2 Crônicas 20.1 a 17, que diz: Depois disto, os filhos de Moabe e os filhos de Amom, com alguns dos meunitas, vieram para fazer guerra contra Josafá. Então vieram alguns que avisaram Josafá, dizendo: — Uma grande multidão está vindo contra Judá, do outro lado do mar Morto, da Síria. Eis que eles já estão em Hazazom-Tamar, que é En-Gedi. Então Josafá teve medo e decidiu buscar o Senhor ; e proclamou um jejum em todo o Judá.
 
Judá se congregou para pedir socorro ao Senhor. Também de todas as cidades de Judá veio gente para buscar ao Senhor. Josafá pôs-se em pé, na congregação de Judá e de Jerusalém, na Casa do Senhor, diante do pátio novo, e disse: — Ó Senhor , Deus de nossos pais, não és tu Deus nos céus? Não és tu que dominas sobre todos os reinos dos povos? Na tua mão está a força e o poder, e não há quem te possa resistir. Ó nosso Deus, acaso não expulsaste os moradores desta terra de diante do teu povo de Israel e não a deste para sempre à posteridade de Abraão, teu amigo?
 
Eles têm morado nela e nela edificaram um santuário ao teu nome, dizendo: "Se algum mal nos sobrevier, espada, juízo, peste ou fome, nós nos apresentaremos diante deste templo e diante de ti, pois o teu nome está neste templo; e clamaremos a ti na nossa angústia, tu nos ouvirás e livrarás."E agora eis que os filhos de Amom e de Moabe e os do monte Seir, cujas terras não permitiste a Israel invadir, quando vinham da terra do Egito, mas deles se desviaram e não os destruíram, eis que eles estão nos recompensando assim: estão vindo para nos expulsar da tua propriedade, que nos deste em herança.
 
Ó nosso Deus, acaso não executarás o teu juízo contra eles? Porque em nós não há força para resistirmos a essa grande multidão que vem contra nós. Não sabemos o que fazer, mas os nossos olhos estão postos em ti. Todos os homens de Judá estavam em pé diante do Senhor , com as suas crianças, as suas mulheres e os seus filhos. Então, no meio da congregação, o Espírito do Senhor veio sobre Jaaziel, filho de Zacarias, filho de Benaia, filho de Jeiel, filho de Matanias, levita, dos filhos de Asafe. Jaaziel disse: — Escutem com atenção, todo o Judá, moradores de Jerusalém e rei Josafá! Assim diz o Senhor : "Não tenham medo nem se assustem por causa desta grande multidão, pois esta batalha não é de vocês, mas de Deus. 
 
Amanhã vocês irão ao encontro deles. Eis que eles virão pela ladeira de Ziz, e vocês os encontrarão no fim do vale, em frente do deserto de Jeruel. Neste encontro, vocês não precisarão lutar. Tomem posição, fiquem parados e vejam a salvação que o Senhor lhes dará, ó Judá e Jerusalém. Não tenham medo nem se assustem. Amanhã, saiam ao encontro deles, porque o Senhor está com vocês."
 
 
Acompanhe, a seguir, o resumo da ministração:
 
Precisamos, antes de tudo, ter consciência de que não existe vitória sem posicionamento! Não existe plano de Deus sem posicionamento! 
 
Na Bíblia, há diversos exemplos de homens que tiveram uma jornada bem-sucedida, pois se posicionaram debaixo da direção de Deus, como: Abraão, Daniel e o próprio Jesus.
 
Em 2 Crônicas 20, vemos o quanto os posicionamentos espirituais de Josafá foram essenciais. 
 
Ele estava com muito medo, pois Jerusalém estava prestes a ser invadida por três povos que se uniram para atacá-los. Aos olhos humanos, o resultado daquela guerra seria uma chacina, mas Deus tinha um grande livramento preparado para o povo d’Ele.
 
O primeiro posicionamento determinante de Josafá foi orar e buscar uma direção!
 
Por intermédio da boca do profeta Jaaziel, Ele traz uma palavra encorajadora:
 
2 Crônicas 20.17 “Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o Senhor vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor é convosco.”
 
A vitória de Josafá não foi determinada pelo tamanho do exército que ele possuía, mas pelo seu posicionamento em meio à guerra.
 
Independentemente das pressões que enfrentamos:
 
 
#1 PRECISAMOS TOMAR UMA POSIÇÃO ESPIRITUAL
 
Quando houve uma direção para eles se posicionarem em meio à guerra, o sentido era espiritual. 
 
E como se posicionar espiritualmente? Ocupando o lugar que Deus te colocou.
 
Mateus 5.37: “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.”
 
Algumas renúncias farão parte do processo. Mas o resultado será a honra, não há subtração! Por isso, fique firme!
 
Precisamos ter consciência de que, em Cristo, a posição que ocupamos é acima de principados, potestades e dominadores.
 
Efésios 1.20 e 21: “Ele exerceu esse poder em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nas regiões celestiais, acima de todo principado, potestade, poder, domínio e de todo nome que se possa mencionar, não só no presente século, mas também no vindouro.”
 
#2 NÃO PODEMOS SER ROUBADOS POR NÃO ASSUMIRMOS NOSSA POSIÇÃO
 
Mateus 26.69 e 70: “Pedro estava sentado fora no pátio. Uma empregada se aproximou e lhe disse: — Você também estava com Jesus, o galileu. Mas ele negou diante de todos e disse: — Não sei o que você está dizendo.”
 
Nesta passagem, vemos que, por conta de uma fragilidade carnal, Pedro não estava assumindo a posição de autoridade que recebeu de Cristo, em Mateus 16.18“Também eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”
 
Quando não ocupamos a posição que Deus terminou, ficamos suscetíveis a sentimentos e pensamentos malignos, e isso pode levar à frieza espiritual. 
 
1 Timóteo 4.1: “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios...”
 
Guarde isso: Apostasia é falta de posicionamento.
 
#3 DIFERENTE DE ELI, PRECISAMOS TOMAR POSSE DE NOSSA POSIÇÃO SACERDOTAL COMO UNGIDOS DO SENHOR
 
Precisamos ter consciência de que estamos no mundo, mas não somos do mundo.
 
1 Pedro 2.9: “Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”
 
Em vez de assumir sua posição, Eli foi conivente com as abominações que os filhos dele cometiam. As consequências foram: uma morte terrível e a perda a sucessão sacerdotal.  
 
1 Samuel 4.18: “Ao fazer ele menção da arca de Deus, caiu Eli da cadeira para trás, junto ao portão, e quebrou-se-lhe o pescoço, e morreu, porque era já homem velho e pesado; e havia ele julgado a Israel quarenta anos.”
 
Precisamos ter consciência da importância que temos para o cumprimento dos planos de Deus aqui na Terra. 
 
Para assumirmos nossa posição espiritual, é necessário mortificar nossa carne! Quando Jesus foi tentado por Satanás, Ele fez isso:
 
Mateus 4.4: “Jesus, porém, respondeu: — Está escrito: "O ser humano não viverá só de pão, mas de toda palavra que procede da boca de Deus."
 
 
Para vencermos nossas guerras, precisamos:
 
#1 TER UMA POSIÇÃO RADICAL CONTRA AS OBRAS DO INIMIGO
 
Você é templo do Espírito Santo e, em Deus, você tem autoridade sobre vontades, sentimentos, pensamentos e situações!
 
Tiago 4.7: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.”
 
Para nos posicionarmos, precisamos de poder e de preparo, e isso só uma caminha com Cristo pode nos dar: 
 
Marcos 16.17 e 18: “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.”
 
Para nos posicionarmos, precisamos vigiar, dar ouvidos às vozes certas e nos revestir de autoridade!
 
1 Pedro 5.8: “Estejam alertas e vigiem. O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.”
 
Posicione-se como Paulo:
 
Romanos 1.16: “Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação...”
 
Seja radical como Jesus: 
 
Mateus 6.33: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas serão acrescentadas a vocês.”
 
Mateus 6.24: “Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro.”
 
Lembre-se de que, em Deus, você é uma fonte a jorrar para a eternidade!
 
#2 TOMAR POSIÇÃO NA NOSSA VIDA ESPIRITUAL
 
Peça para Deus te mostrar onde você precisa mudar! Não deixe mais Satanás ter vantagem sobre suas fragilidades. Deixe o poder de Deus se aperfeiçoar em suas fraquezas e guarde o seu coração!
 
Lembre-se de que, quando tomamos uma posição na terra, a nossa vitória é liberada no céu.
 
Um grande exemplo de posicionamento espiritual foi Daniel! 
 
Em vez de se esconder através de diversas justificativas, ele decidiu não se contaminar com as iguarias reais. 
 
Daniel 1.8: “Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se.”
 
Quando quiseram impedi-lo de orar, ele não se intimidou. Pelo contrário, continuou a orar três vezes por dia. 
 
Daniel 6.10: “ Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa e, em cima, no seu quarto, onde havia janelas abertas do lado de Jerusalém, três vezes por dia, se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como costumava fazer.”
 
Daniel não cedeu às pressões. Preferiu ser jogado na cova dos leões do que negar sua fé. 
 
O fim dele não foi a destruição, mas a honra! 
 
Os posicionamentos espirituais de Daniel foram fundamentais para que ele permanecesse e prevalecesse em todos os reinados. 
 
Por meio da vida dele, o nome de Deus foi engrandecido!
 
#3 SEGUIR O EXEMPLO DE CRISTO, QUE NA CRUZ TOMOU UMA POSIÇÃO ESPIRITUAL E NÃO ABRIU A SUA BOCA
 
O silêncio fazia parte de Seu posicionamento espiritual e do Seu propósito.
 
Antes de derramar o Espírito Santo, houve uma direção aos discípulos: que eles estivessem posicionados no cenáculo. 
 
Atos 1.8: “Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra."
 
Isaías 53.7: “Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.”
 
O posicionamento espiritual envolve:
 
1- Jejum;
 
2- Palavra;
 
3- Oração.
 
Assim como ocorreu com Josafá, o seu posicionamento te levará ao Vale de Bênçãos! 
 
Eles não precisaram lutar, pois os inimigos entraram em guerra contra si e se destruíram!
 
Você não precisará de armas, pois você tem a Palavra de Deus! O resultado desta batalha já foi determinado! Você não sairá desta guerra destruído, mas cheio de despojos!
 
 
 
Redação
Leia também:
Pastora Ludmila Ferber, aquela que nunca parou de lutar (27.01)
Rádio Gospel FM é indicada ao Troféu Gerando Salvação (26.01)
"Quando nos posicionamos, Deus abre caminhos!" (25.01)
"Você não está debaixo de ameaças, mas de promessas!" (24.01)
Renascer divulga imagens da reforma do CAB Tid Hernandes (20.01)

Publicado em 08/01/2022
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
27.01
Pastora Ludmila Ferber, aquela que nunca parou de lutar
26.01
Rádio Gospel FM é indicada ao Troféu Gerando Salvação
26.01
Nesta quinta! Culto das Causas Impossíveis na Renascer
25.01
"Quando nos posicionamos, Deus abre caminhos!"
24.01
Jejum do Posicionamento de Vitória termina nesta terça
24.01
Daniela Araújo: A Marcha para Jesus faz parte da minha vida!
24.01
Soraya Moraes: A Marcha, com certeza, será um marco!

Assessoria de Imprensa - [email protected]
Todos os direitos reservados - 2022- Igreja Renascer em Cristo
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.