Home         Igreja Virtual         Multimídia         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
Estudante conta como conseguiu escapar do massacre em Suzano

Rhyllary Barbosa de Sousa, 15 anos, é uma das sobreviventes do massacre ocorrido na Escola Estadual Professor Raul Brasil, que deixou oito mortos e 11 feridos, no último dia 18 de março. O ataque aconteceu por volta das 9h30, período em que ela estava lanchando com as amigas.
 
A estudante Rhyllary Barbosa dos Santos em sua casa. (Foto: Glauco Ara?ºjo/G1)
 
Em entrevista, a estudante conta que tem buscado superar o trauma fortalecendo sua fé em Deus – frequentando cultos – e praticando esportes. Ela pretende retomar os treinos de jiu-jítsu, modalidade que a ajudou a escapar da morte.
 
Um dos vídeos divulgados nas redes sociais mostra o momento em que a jovem reage ao ataque de Luiz Henrique de Castro, que invadiu a escola minutos depois do primeiro comparsa, o ex-aluno da Raul Brasil Guilherme Taucci Monteiro.
 
Rhyllary explicou que aprendeu as técnicas em um projeto social para crianças de baixa renda em Suzano e deu detalhes do incidente.
  
“Corri para o refeitório, pulei um murinho e me abaixei para me esconder. Tinha muita gente comigo. Mas ali, daquele jeito, estávamos numa posição bem desfavorável”
 
A jovem liderou a corrida pela sobrevivência. “Eu estava assustada, mas busquei uma força que não sei de onde veio, me levantei e disse para todo mundo: ‘Vocês precisam tomar coragem. Se a gente ficar parado aqui, vai ser muito pior!’”, lembra.
 
Naquele momento, Guilherme já havia matado a tiros a coordenadora pedagógica Marilena Umezu, e continuou a disparar.
 
Rhyllary e seu grupo saíram ilesos dos ataques. A jovem, então, buscou refúgio no saguão do colégio, onde foi surpreendida por Luiz. Ele a segurou pelos braços, desferiu socos e tentou derrubá-la. Mas ela resistiu: “Eu me imaginei no tatame e não deixei ele me derrubar”.
 
Já livre, Rhyllary escancarou o portão do colégio, saiu correndo e abriu passagem para os outros colegas.
 
Angelo Máximo Leite de Oliveira, 36, professor de jiu-jítsu de Rhyllary, diz que o evento tornou a garota conhecida entre os alunos do Projeto Bonsai: “Ela tem um diferencial dentro do tatame. Além de muito disciplinada, treina com homens de até 110 kg de igual para igual”, diz ele.
 
Segundo o instrutor, a menina agiu da forma correta, mesmo sob grande pressão. “No momento em que ela foi segurada, permaneceu com a perna afastada em relação ao atirador e, assim, criou uma base para se defender”, disse.
 
 
Redação iGospel
Leia também:
Marcos, dupla de Belutti, conta seu testemunho (02.04)
Autor "25 Leis Bíblicas do Sucesso" conta seu testemunho (10.02)
"Eu Ainda Acredito": Testemunho de cantor gospel vira filme (21.10)
Mc Bin Laden conta seu testemunho no "Esquenta Marcha" (14.05)
Testemunhos de quem pratica o amor ao próximo (12.12)

Publicado em 28/03/2019
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
09.08
Nesta segunda! Prosperity Coaching com Apóstolo Estevam
09.08
EMPODERAMENTO é tema da reunião do projeto +QV
07.08
Como usar as redes sociais para evangelizar?
07.08
Como ser um bom pai? Confira os conselhos do Apóstolo
07.08
Dicas de filmes para te inspirar neste final de semana
07.08
Acompanhe os temas do Jejum dos Voos Altos da Águia
07.08
10 exemplos inspiradores de pais na Bíblia

Radio Gospel FM 90.1 | Marcha para Jesus | Renascer Praise | O2 Church
Todos os direitos reservados - 2020 | Ano Apostólico de Rute
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.