Home         Igreja Virtual         Multimídia         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
Bispo Dani: O que construmos para a eternidade

Centenas de jovens se reuniram na Fazenda Renascer, situada em Mairinque, para três dias de experiências inesquecíveis e incomparáveis com Deus, durante a primeira edição do Congresso Oxigênio, realizada no feriado prolongado.
 
O evento foi marcado por ministrações impactantes, inspiradoras e revolucionárias. Na noite deste sábado (09), durante o encerramento do encontro, o Bispo Daniel Tenuta, que foi o primeiro bebê a ser apresentado na Igreja Renascer em Cristo, destacou uma série de princípios que são fundamentais para a nossa formação como sucessores da obra de Deus.   
 
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em p e rea interna
 
“Você não vai sair daqui o mesmo, mas vai sair para continuar tudo o que você recebeu aqui, porque você sabe o que aconteceu com você. Tudo o que nós realizamos tem objetivos espirituais. É um ano de reflexão. Será que você tem se importado com o que o Espírito Santo está realizando? Ele está te mostrando o que nós precisamos fazer, mas será que estamos abertos para isso?”, questionou ele.
 
“Nós somos feitos de escolhas. Deus não pode fazer a escolha por você. A única forma de sermos mais que vencedores é tendo uma natureza espiritual genuína, porque lutamos todos os dias contra a nossa natureza carnal. Para mortificarmos nossa carne, precisamos ser sensíveis ao Espírito Santo. Quando Deus olhou para Davi, Ele encontrou um homem segundo o Seu coração que faria toda a Sua vontade. Existem poucas pessoas que têm o coração de Davi, ou seja, que estão dispostas a fazer tudo o que Deus quer. Mas, hoje, você sairá daqui para ser essa pessoa”, afirmou.
 
Na sequência, ele deixou quatro conselhos. Acompanhe a seguir:
 
1- Vença os costumes da terra
 
Muitos homens de Deus na Bíblia caíram porque se renderam aos costumes da terra. Há um costume da terra do brasileiro que é mortal e que nós precisamos vencer: a falta de desejo pela educação. Para vencermos este costume, precisamos buscar o dom de mestre. Se não buscarmos conhecimento, não teremos o que transmitir.
 
2- Prepare-se e se aprofunde!
 
Jesus Cristo era um homem preparado. Aos 12 anos, ele já era um grande mestre na Palavra. Ele conhecia as Escrituras Sagradas mais do que qualquer sacerdote ou escriba.
 
Paulo chegou longe, porque era um homem preparado. Ele sabia lidar com todos os tipos de pessoas. Mas ele também sabia que o Reino de Deus não consiste em palavras de persuasão, mas em demonstração de poder!
                                                                                
Não adianta conhecermos a Bíblia sem termos um relacionamento com o Deus da Bíblia. Precisamos aprender a transformar o “logos” – “palavra” – em rhema – palavra revelada e aplicada. Precisamos entrar em um nível mais profundo!
 
3- Assuma sua posição e lute pelo crescimento do Reino de Deus!
 
4- Sucessores geram sucessores
 
Precisamos dar continuidade à obra sendo sucessores e formando sucessores. Durante três anos, Jesus formou e preparou seus apóstolos, ou seja, seus sucessores.
 
Muitos ministérios acabaram por falta de sucessores, porque a visão e o sentimento dos seus fundadores não foram reproduzidos. O inimigo quer tocar nos filhos, porque, sem filhos, não há futuro.
 
Temos muito conhecimento, mas precisamos desenvolver a nossa retransmissão. A visão começa a se perder quando os fundamentos não são repassados e praticados.
 
Precisamos ter consciência de que, como discípulos de Jesus, precisamos nos comportar como Ele. Isso é o básico. Jesus reproduziu o que estava no seu interior durante três anos para que a igreja tivesse o Seu sentimento, Sua essência e praticasse Suas obras.
 
Na Bíblia, existem muitos exemplos de linhas de sucessão que foram interrompidas. Eli é um caso clássico. Sua passividade e falta de temor a Deus fizeram com que sua descendência fosse exterminada.
 
A imagem pode conter: 1 pessoa, em p e atividades ao ar livre
 
Necessidade, tempestade e verdade!
 
Depois dos conselhos, o Bispo Daniel ele leu o capítulo 6 do Evangelho de João – que narra o momento em que Jesus Cristo ensina aos seus discípulos princípios espirituais profundos para a edificação e sua igreja –  e o resumiu em três palavras-chave. Acompanhe abaixo:
 
1- Necessidade, que é vencida pela prosperidade
 
No início deste capítulo, Jesus realiza o milagre da multiplicação dos cinco pães e dos dois peixes. Ele revela seu poder, mas nem todos entenderam.
 
Ele não estava só preocupado em atender a necessidade do povo, mas em ensiná-los e alimentá-los espiritualmente. Jesus, naquele momento, também prova a fé dos seus discípulos e mostra que nós não podemos ficar limitados às nossas necessidades.  
 
2- Tempestade, que é vencida pelo poder da palavra
 
A caminho de Cafarnaum, os discípulos de Jesus enfrentaram uma grande tempestade. Ali, o Senhor nos mostra que, mesmo em meio às dificuldades, Ele está no controle.
 
Jesus não vai te poupar da tempestade, mas vai te dar uma grande experiência nela!
 
3- A manifestação da verdade
 
Ao chegarem a Cafarnaum, Jesus disse aos seus discípulos: “Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes.”.
 
Não podemos ter uma expectativa carnal em Jesus, mas espiritual. Ele mesmo disse aos seus discípulos: “Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e igualmente eu vivo pelo Pai, também quem de mim se alimenta por mim viverá. Este é o pão que desceu do céu, em nada semelhante àquele que os vossos pais comeram e, contudo, morreram; quem comer este pão viverá eternamente.”.
 
Existem pessoas que só buscam a Deus para terem suas necessidades supridas. Deus nos deu autoridade sobre a necessidade. Jesus, como homem, colocou essa autoridade em prática quando foi tentado por Satanás no deserto e disse: “Nem só de pão viverá o homem.”.
 
No final daquela ministração que, para alguns deles, foi considerada um “duro discurso”, Jesus perguntou aos que restaram: “Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?”. Pedro, então, responde: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus.”. Pedro realmente entendeu o que aconteceu com ele.
 
Para finalizar, o Bispo afirmou que a obra redentora de Jesus Cristo nos transforma e nos leva a uma nova dimensão espiritual.
 
Para atingirmos este novo patamar e sermos sucessores que formam sucessores, precisamos passar pelo seguinte processo de libertação:
 
A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco, em p, sapatos e rea interna
 
1- Lbertação da voz: precisamos vencer o que nos impede de manifestar o poder da palavra (Isaías 6)
 
Precisamos abrir a boca e deixar que Deus fale através de nós.
 
Ana quebrou a esterilidade vencendo as provocações da Penina e com o poder da palavra. Aquele voto que ela fez diante do Senhor abriu as portas para o milagre que ela tanto esperava.
 
2- Libertação da visão (Atos 9)
 
Apesar de ser um grande potencial, Paulo tinha uma visão religiosa, mas o Senhor o leva para a Sua maravilhosa luz.
 
Paulo não caminhou com Jesus, mas O conhecia mais do que os outro. Ele não conheceu Jesus na Sua natureza carnal, mas na Sua natureza espiritual.
 
A nossa visão, como igreja, é reconstrução de vidas através do amor de Cristo. Quando temos a visão, temos o entendimento do propósito.
 
3- Mãos liberadas, para alcançar vidas!
 
4- Pés liberados
 
Você tem liberdade para caminhar!
 
5- A delegação da capa, que representa uma nova identidade (2 Reis 2)
 
Eliseu era um homem comum, trabalhador, e sua origem não poderia levá-lo a ser um profeta, mas ele tinha sobre si um chamado pleno como Samuel. Eliseu queria mais e foi buscar unção dobrada de seu pai espiritual, Elias. E como acontece a transmissão da unção? Elias joga a capa e diz: “Você sabe o que aconteceu contigo!”.
 
Antes de Elias ser recolhido, ele disse para Eliseu: “Pede-me o que queres que eu te faça, antes que seja tomado de ti!”. Eliseu poderia ter pedido qualquer coisa, mas ele sabia o que realmente havia acontecido com ele e afirma: “Peço-te que me toque por herança porção dobrada do teu espírito.”.
 
Elias, então, explica quais eram as condições para que ele recebesse o que tanto desejava: “Se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não me vires, não se fará!”. Eliseu, então, não tira os olhos de Elias. O que aconteceu? A capa caiu pela segunda vez, manifestando a unção dobrada. Daquele dia em diante, Eliseu foi levantado como sucessor de Elias. Ele, debaixo da unção e da autoridade que recebeu, vence as necessidades, as crises e as afrontas.
 
Chegou a hora de fazer o dobro, mas, para isso você precisa manter os olhos no seu mestre, no seu pai espiritual e no seu profeta. Assim se forma um sucessor. Tenha a visão! A capa precisa cair duas vezes sobre você, manifestando o seu chamado e a sua constituição.
 
Em 1 Samuel 15, nós vemos o exato momento em que Saul perde espiritualmente o seu reinado e, consequentemente, compromete o futuro de seus sucessores naturais.
 
Após uma discussão, Samuel o repreende, dizendo: “Não tornarei contigo; visto que rejeitaste a palavra do Senhor, já ele te rejeitou a ti, para que não sejas rei sobre Israel.”.
 
Quando Samuel se virou para ir embora, Saul o segurou pela orla do manto, que acabou rasgando. Samuel, então, lança a palavra que encerra o reinado de Saul: “O Senhor rasgou, hoje, de ti o reino de Israel e o deu ao teu próximo, que é melhor do que tu.”.
 
Depois de um tempo, enquanto perseguia Davi no deserto de En-Ged, Saul entrou em uma caverna, mal sabendo que, no mesmo local, também estavam Davi e os seus valentes. Em vez de matá-lo, Davi poupa a vida de Saul, mas corta a orla de seu manto.  Quando ele mostra para Saul o seu manto, Saul reconhece que Davi é melhor do que ele, porque se lembra de que também o manto fora rasgado com Samuel.
 
Davi, posteriormente, tornar-se rei de Israel. Os filhos de Saul, assim como ele, morreram de forma trágica.
 
O que vai acontecer com a capa que Deus te entregou? Será rasgada ou será entregue para que outro continue a obra?
 
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multido e rea interna
 
O que te move não pode ser mais a necessidade ou a tempestade, mas a verdade. O que estamos construindo é para eternidade, é isso que nos move. Você é sucessor, e o Senhor tem uma grande obra para realizar em você e através de você.
 
 
Redação iGospel
Fotos: Fellipe Puppo 

Publicado em 10/09/2017
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
16.10
Neste sbado! O2 Session na Renascer Arena
16.10
Caravana da Igreja Renascer em Cristo inicia sua jornada em Israel
16.10
Vida profissional: Voc est preparado para os lugares altos?
14.10
Deixe a chama da f incendiar no seu corao, diz Apstolo
14.10
Bispa F fala sobre o fogo que gera transformao
14.10
Conhea o terceiro finalista do Gospel Singer
14.10
Domingo dia de receber a interferncia de Deus

Radio Gospel FM 90.1 | Marcha para Jesus | Renascer Praise | O2 Church
Todos os direitos reservados - 2017 | Ano Apostólico de Samuel
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.