Home         Igreja Virtual         Multimídia         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
Temos que sair de Moabe e ir para Belém, diz apóstolo
Na Ceia de março, ele falou que Belém é o local espiritual onde a vontade de Deus se realiza

Sair de Moabe e ir para Belém viver o plano perfeito de Deus para nossas vidas. Este foi o tema da ministração da Palavra feita pelo apóstolo Estevam Hernandes neste sábado (09/03) durante a Ceia de Oficiais do mês de março. Ele falou sobre o texto que está em Miqueias 5.2. “O profeta revelou o local do nascimento de Jesus, que era improvável ser em Belém, porque José e Maria eram de Nazaré”, disse ele.

Belém significa “casa do pão” e efrata quer dizer “lugar de abundância”, completou.  “Deus escolheu um lugar estratégico para que o resgatador da humanidade nascesse. Em Belém havia água, pão e suprimento. Lá Davi tinha nascido e sido ungido rei (1 Samuel 16.13 e 17.12)”.

Veja a seguir os principais trechos da ministração:   

Em Rute 1.1-5, vemos que seu sogro, Elimeleque, era judeu de Belém, mas tinha migrado para Moabe. Elimeleque não soube enfrentar um momento de crise em Belém e levou sua família para um lugar de deserto, que estava em solo árido e debaixo de uma maldição hereditária.

Muitas vezes, quando estamos enfraquecidos, procuramos soluções humanas e acabamos indo para Moabe. Mas Belém era o local escolhido por Deus, onde aconteceriam os grandes começos. Os moabitas eram herança da maldição hereditária gerada pelo pecado de Ló com suas filhas. Quando Elimeleque sai da cobertura, ele fica desprotegido. E o que tem acontecido nos dias de hoje? Enfrentamos crises e não permanecemos firmes. Somos atraídos por movimentos e doutrinas. E muitos caem em um erro demoníaco.

Quando estamos passando por um problema, buscamos soluções, mas nos esquecemos que nós precisamos ser curados e libertos. Quando eu ignoro isso, fico procurando Moabe. Só que quem vai para a terra dos moabitas, levo meu problema junto. E aí atribuo minha luta a Belém. Não podemos sair de Belém. Temos que estar onde Deus nos colocou, debaixo da cobertura do corpo de Cristo. Hoje há muitos servos de Deus desviados da vontade de Deus porque estão em Moabe. E lá acontecem as calamidades.

Temos que sair de Moabe. Como?

1º) Quebrando as alianças com a hereditariedades (Números 14.18). Foi o que Rute fez quando decidiu ficar com Noemi. Rute trazia aquela maldição hereditário do incesto de Ló que estava sobre os moabitas. Você tem que se libertar de coisas do passado que pesam sobre a sua família. Muitos laços afetivos carnais nos prendem e não nos liberam para viver o melhor de Deus nas nossas vidas. Busque o reino de Deus em primeiro lugar.

2º) Saindo do deserto, deixando os lugares áridos (Salmo 68.6). Deus faz com que o solitário more em família; tira os cativos da prisão para viverem a prosperidade. Só os rebeldes habitam em terra estéril. Quantos anos você serve a Deus e sua vida ainda continua um deserto em várias áreas? Se você é solitário, Deus te dará uma família. Não seja rebelde, busque a Deus. Ele vai te tirar de Moabe e te levar para seu destino!

3º) Cortando todos os laços com Moabe, abrindo mão da cidadania mundana (Joao 17.16). Nós não somos do mundo, como Jesus também não era. Temos a natureza divina de Cristo em nós (2ª Pedro 1.4). Em Belém ela estaria sendo restaurada para viver o que o inimigo havia roubado nos anos de deserto e viver o poder da graça apostólica. Noemi voltou para Belém com Rute, ela estava totalmente amarga, mas aquilo tinha uma simbologia profética porque seria o renascer dela. Ou você serve a Cristo ou serve ao mundo, ninguém pode servir a dois senhores. Ou você está limpo pela palavra ou não está!

O que acontece em Belém?

1º) Nasce o homem espiritual (João 3.3). Em Belém, Noemi teve uma nova vida. E Rute se tornou judia por adoção. Chegando colhendo migalhas como estrangeiros, mas somos enxertados na videira de forma sobrenatural (Romanos 11.17)

2ª) Em Belém, o resgatador se casa com a noiva (Apocalipse 19.7-9). Somos os santos que com seus atos de justiça vestem a noiva e a prepara para as bodas do Cordeiro, estamos vivendo o tempo de nos preparar. Há muitas lutas para a que a Igreja possa permanecer nesta posição, com as vasilhas cheias de azeite como as virgens sabias. O resgatador de Belém virá para o casamento e não faltará vinho porque a presença de Cristo no casamento significa justamente o resgatador protegendo a noiva.

3º) Em Belém tem água que os reis desejam (2 Samuel 23.15). Davi recebeu a unção humana em Belém e hoje o Senhor vai colocar sua unção sobre sua vida. Aquela água era profética, era a água de João 4, que seria derramada como oferta na cruz. O resgatador se entregaria por nós para que fôssemos sua igreja honrada e restituída com poder e unção. Todos os ministérios reservados e acessos que Deus tem para seu povo estão abertos para Igreja.

Elimeleque fugiu para Moabe e perdeu sua família. José e Maria foram para Belém e receberam o Messias. Em Belém, Deus tem um lugar especial para nos dar:

  • Pão
  • Fartura
  • Água
  • Unção real
  • Abundância do Espírito Santo

Em Belém o plano de Deus se realiza! Receba a unção de Belém, a unção real! O Senhor está nos dando abundância do Espírito Santo para vivermos grandes projetos. Deus vai mudar completamente situações!

 

Cláudia Pires, Redação igospel

Fotos: Leonardo Junior e Giulia Giaffredo

 


Publicado em 02/03/2019
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
20.03
Hoje é dia de receber a honra pela cobertura apostólica
20.03
Atores choraram ao fazer cena da Santa Ceia na novela Jesus
20.03
Bispa Sonia recebe Prêmio Excelência da Mulher
20.03
Veja como participar do Encontro de Casais +QV
19.03
Clipe do Ano de Rute incentiva a inclusão social
19.03
Um milagre surpreendente de Marcha para Jesus
19.03
Conheça o local onde acontecerá a Batalha do Armagedom

Radio Gospel FM 90.1 | Marcha para Jesus | Renascer Praise | O2 Church
Todos os direitos reservados - 2019 | Ano Apostólico de Rute
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.