Home         Igreja Virtual         Multimídia         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
"Transformando lutas em bênçãos", por Apóstolo Estevam

A imagem pode conter: planta, natureza e atividades ao ar livre
 
1 Coríntios 10.1 a 13 “Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar, tendo sido todos batizados, assim na nuvem como no mar, com respeito a Moisés. Todos eles comeram de um só manjar espiritual e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo. Entretanto, Deus não se agradou da maioria deles, razão por que ficaram prostrados no deserto.
                        
Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se. E não pratiquemos imoralidade, como alguns deles o fizeram, e caíram, num só dia, vinte e três mil. Não ponhamos o Senhor à prova, como alguns deles já fizeram e pereceram pelas mordeduras das serpentes.
 
Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador. Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado. Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia. Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.”
 
Nesta passagem, o apóstolo Paulo cita os motivos da derrota do povo de Israel no deserto. Deus tinha um projeto para eles. Esse projeto se concretizaria com a entrada na Terra Prometida.
 
É claro que o projeto de Deus não pode falhar. É obvio que os planos do Senhor vão se cumprir! O que ocorre é que, no decorrer deste processo, as pessoas podem mudar.
 
A grande verdade é que, se não acontecer na sua vida, vai acontecer na vida daquele que se levantar.  Essa foi a realidade do povo no deserto.
 
Eles cometeram os seguintes erros:
 
-Foram idólatras;
 
-Praticaram a imoralidade;
 
-Foram rebeldes;
 
-Murmuraram.
 
Todos esses ingredientes, juntos, culminaram em uma perda irreversível.
 
Deus havia começado um projeto de restituição para aquele povo de maneira tremenda:
 
Em primeiro lugar, libertando-os!
 
Em segundo lugar, dando condições para que eles atravessassem o deserto
 
O povo tinha comida, proteção e fontes de água! Em vez de agradecer pelo livramento e pela provisão, eles preferiram reclamar. Muitos, inclusive, afirmaram que viver como escravo no Egito era melhor!
 
Tome cuidado para você não cometer o mesmo erro. Se você está passando por uma luta, não a transforme em uma maldição. O caminho é: transformar a luta em bênçãos! Como? Através dos seus posicionamentos, das suas escolhas, da sua fé, pela sua espera no Senhor, pela sua dependência d´Ele, por você ter escolhido caminhar de acordo com a Palavra de Deus... Caso contrário, você vai comprometer todas as áreas da sua vida, vai ferir princípios espirituais e, ainda, transformar essa batalha em uma grande guerra.
 
O apóstolo Paulo também nos deixa outra recomendação: “Aquele que está em pé cuide para que não caia!”. O que isso quer dizer? Que essa luta ainda não te derrubou, mas você não pode relaxar.
 
Em terceiro lugar, dando oportunidades para aquele povo
 
Paulo deixa uma revelação muito profunda na passagem que acabamos de ler.  Aquela pedra que Moisés bateu e saiu água representava Jesus Cristo. Pedro fala que Jesus é a pedra de esquina, ou seja, mesmo no deserto, o povo tinha a fonte de água viva.
 
Eles tinham todas as condições para terem suas forças renovadas, assim como Elias, em 1 Reis 19, que, depois de comer do pão e beber da água, correu 40 dias no deserto.
 
Sabe, eu quero deixar um conselho: Ainda que seja uma pequena nuvem, não despreze o que Deus está fazendo! Faça com que ela seja uma chama de esperança no seu coração ou a porta que Ele vai abrir para que uma revolução comece na sua vida.
 
No final do texto, Paulo afirma que não há tentação, não há dor e não há dificuldades que não possamos suportar.
 
Às vezes, passamos por lutas tão difíceis que achamos que é o fim da linha. Mas precisamos ter a certeza de que a nossa esperança no Senhor jamais será confundida.
 
Eu sei que, com a provação e com a dificuldade, Deus vai prover um grande livramento, porque Ele é fiel.
 
Se você está passando por um deserto, não faça dele a sua morada ou o seu funeral! Deserto é uma passagem, é uma fase! Deus tem muito mais para você! Não desista, não negocie suas convicções, opte em ser diferente! Calebe conviveu com a aquele povo, mas não cometeu as mesmas práticas. Ele escolheu ser diferente, por isso, o seu futuro foi diferente! Pague um preço! Vale a pena.
 
 
Leia tambm:
Acampamento da Renascer termina com 47 batismos (28.02)
Acampamento Renascer também é diversão garantida (28.02)
O2 Renascer realizará vigília pré-acampamento (07.02)
Acampamento Renascer de Caranaval: Inscrições vão até esta quarta-feira (13.02)
Reveja: Christafari agita o Acampamento Renascer (26.01)

Publicado em 28/04/2017
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
14.12
Formatura das Mais que Vencedoras será neste sábado
14.12
Jejum das Vitórias de Samuel chega ao 6º dia
14.12
Crianças do Núcleo Heliópolis recebem festa de Natal
13.12
Projeto "Fé com Obras" desenvolve trabalho social no Rio
13.12
Hoje "Noite de Poder" nas igrejas Renascer em Cristo
13.12
Conheça a primeira escola de missões apostólica
12.12
Crianças do Heliópolis fazem apresentação emocionante

Radio Gospel FM 90.1 | Marcha para Jesus | Renascer Praise | O2 Church
Todos os direitos reservados - 2017 | Ano Apostólico de Samuel
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.