Home         Igreja Virtual         Multimídia         Cultos           Rede Gospel            Gospel FM         Igospelmail
Nos EUA, emprego perigoso vira opo para brasileiros em tempos de crise

O salário é baixo, as horas trabalhadas longas e corre-se risco diário de assaltos. Seria difícil encontrar candidatos para ocupar uma vaga de emprego que apresentasse esta descrição. Com a fraca economia e falta de trabalho em setores como construção, muitos brasileiros de Bridgeport não veem outra opção para sustentarem suas famílias.

O jornal CT Post acompanhou a rotina de um dia de trabalho de Ihsley Paixão e outros quatro brasileiros que ganham a vida como entregadores de pizza na perigosa Bridgeport, no estado de Connecticut.

Paixão recorda uma das vezes em que saiu para entregar uma pizza e acabou voltando para casa sem dinheiro e com um corte no queixo. Quatro homens o atacaram, roubando a pizza, o refrigerante e todo o seu dinheiro. A cicatriz do corte no queixo provocado pelo ataque é a lembrança de uma rotina de trabalho onde nunca há garantias de segurança.

“Todas vezes que tenho uma entrega no lado oeste da cidade, o meu coração começa a bater forte”, descreve ele.

Em Bridgeport, assim como em muitas áreas de alta criminalidade nos EUA, sua pizza chega com 30 minutos ou menos – ou talvez o entregador tenha sido roubado. Para os criminosos, os entregadores de pizza são um alvo tentador. Eles carregam comida, dinheiro, trabalham tarde da noite e tipicamente sozinhos. Além disso, são facilmente atraídos para endereços com um simples telefonema.

Com a chegada do verão, também começa a temporada de perigo para os entregadores.

As estatísticas de ataques a entregadores de pizza são poucas e não retratam a realidade. Em parte porque a polícia dá pouca atenção a este tipo de crime, mas também porque as próprias vítimas não fazem a ocorrência. Recentemente, 24 entregadores foram questionados sobre os perigos do trabalho. Praticamente todos eles disseram que já foram roubados ou perseguidos pelo menos uma vez. Muitos tiveram companheiros de trabalho que acabaram parando no hospital.

Ihsley Paixão, 37, tem um filho de dois anos e sua esposa limpa casas. Ele entrega pizza para a Twin Brothers Pizza House há cinco anos. Mesmo tendo sido roubado duas vezes e escapado por pouco de ser espancado outra duas, nunca fez uma ocorrência policial.

“Não tenho tempo”, diz. “Além disso, tenho medo”.

Recentemente em Bridgeport, dois entregadores tiveram seus carros roubados. O primeiro aconteceu em fevereiro quando o motorista foi espancado com um taco de beisebol. O outro caso ocorreu no meio de março quando uma arma foi apontada para a cabeça do entregador. No domingo, dia 1º de maio, uma mulher morreu com três tiros na sua primeira noite de trabalho na cidade de Hartford, CT.

O chefe de polícia de Bridgeport, James Viadero, disse que estes assaltos tendem a acontecer em série e que a polícia tenta ficar mais alerta com os restaurantes em áreas de risco. Muitos incidentes não são notificados, disse ele reforçando que isso prejudica a capacidade da polícia para proteger os entregadores.

Baixos salários

A perda do trabalho em outras áreas tem feito muitas pessoas procurarem as pizzarias para garantir uma renda mínima. Normalmente, os entregadores de Bridgeport recebem entre $7 e $8 por hora. Em noites consideradas boas o salário pode chegar a $12 por hora somada as gorjetas.

Mas a alta no preço do combustível tem feito o salário ainda menor. Paixão diz que gasta em torno de $100 por semana para abastecer o carro.

Os brasileiros Sérgio Verde, Ramon Santos e Rangel Faria já tiveram tempos melhores trabalhando na construção. Com a crise no mercado imobiliário e a consequente baixa nas construções e reformas, todos encontraram na entrega de pizza a única forma de se manterem.

Comunidade News

Leia também:
O chamado dá um sentido para nossas vidas! (16.11)
Temas e bases bíblicas da campanha de Jejum da Eira (15.11)
Conheça o grande vencedor do Gospel Singer 2019 (16.11)
Zagueiro Alex Silva recusa proposta para seguir pastoreando (18.11)
MC Guimê é batizado em igreja evangélica: Muito grato! (18.11)

Publicado em 18/05/2011
Matérias | Igrejas | BUSCADOR


Mais Notícias
18.11
"52 Dias de Neemias: Construindo 2020": Temas e orações de hoje
18.11
Acampa Teen 2019: Experiências impactantes
18.11
Como desenvolver o dom de negociar?
18.11
Zagueiro Alex Silva recusa proposta para seguir pastoreando
18.11
MC Guimê é batizado em igreja evangélica: Muito grato!
16.11
Conheça o grande vencedor do Gospel Singer 2019
16.11
Domingo é dia de Celebração da Família na Renascer

Radio Gospel FM 90.1 | Marcha para Jesus | Renascer Praise | O2 Church
Todos os direitos reservados - 2019 | Ano Apostólico de Rute
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.