top of page

500 golfinhos mortos: imagens denunciam caçadas


Moradores das Ilhas Faroe, remoto arquipélago dinamarquês situado entre Islândia e Noruega, já assassinaram mais de 500 golfinhos desde maio deste ano, quando uma tradicional caçada como “grindgráp” começou.


Imagens das águas do oceano manchadas de vermelho, pelo sangue dos animais, e de diversos corpos de golfinhos abertos foram divulgados pela organização Sea Shepherd UK, uma instituição beneficente de conservação marinha que critica a prática.


O “grindadráp” é uma caça centenária promovida por moradores da ilha em todos os verões em que os caçadores cercam as baleias-piloto, uma espécie de golfinho, com um semicírculo de barcos de pesca e os conduzem até uma faixa de água rasa, onde os animais ficam encalhados e, dessa forma, são mortos com facas. A prática é considerada legal no território.


Redação

Comentários


Últimas

bottom of page