top of page

Descoberta prova a existência do rei Ezequias

Após uma década de pesquisas, arqueólogos israelenses decifraram uma inscrição do século 8 a.C., que faz referência ao rei Ezequias e suas realizações.

O artefato foi descoberto durante escavações na Cidade de Davi, em Jerusalém, em 2007.


Ao longo da Bíblia, o rei Ezequias é mencionado várias vezes. Ele foi responsável pela construção de um túnel que conduzia o povo desde a Fonte de Giom até o tanque de Siloé e foi projetado para abastecer Jerusalém de água, durante um sítio organizado pelos assírios, como mostra os textos bíblicos abaixo:

2 Reis 20.20: "Ora, o restante dos atos de Ezequias, e todo o seu poder, e como fez a piscina e o aqueduto, e como fez vir a água para a cidade, porventura não estão escritos no livro das crônicas dos reis de Judá?".

2 Crônicas 32.2 a 4: "Quando Ezequias viu que Senaqueribe tinha vindo com o propósito de guerrear contra Jerusalém, teve conselho com os seus príncipes e os seus poderosos, para que se tapassem as fontes das águas que havia fora da cidade; e eles o ajudaram. Assim muito povo se ajuntou e tapou todas as fontes, como também o ribeiro que corria pelo meio da terra, dizendo: Por que viriam os reis da Assíria, e achariam tantas águas?"


Em junho de 2022, os participantes da Caravana Apostólica, da Igreja Renascer em Cristo percorreram o Túnel de Ezequias e puderam contemplar de perto essa incrível obra.


Acompanhe, a seguir, algumas imagens da travessia:

Descoberta mais importante


Para Gershon Galil, professor de estudos bíblicos e história antiga da Universidade de Haifa, a inscrição “ é uma das mais importantes descobertas arqueológicas em Israel de todos os tempos”, pois menciona o nome de Ezequias e resume suas principais ações durante os primeiros 17 anos de seu reinado. Além disso, é mais uma comprovação de que a obra foi concluída em 709 a.C..


“Estas são as inscrições reais mais completas que temos e são mais uma evidência de que os reis de Israel e Judá escreveram inscrições reais que indicavam seus nomes e ações”, afirmou ele ao site Jerusalem Post.


Redação

Últimas

bottom of page