"Elizabeth foi amiga da fé cristã", diz Franklin Graham

Franklin Graham usou suas redes sociais para homenagear a rainha Elizabeth II e relembrar a amizade entre a monarca e o seu falecido pai, Billy Graham, que também foi um dos maiores evangelistas da história e conselheiro de diversas lideranças.

“Estou especialmente grato pela amizade da rainha com o meu pai. Ele estimou a amizade deles que foi construída sobre um amor partilhado por Jesus Cristo e a crença na Palavra de Deus”, escreveu Franklin.


Graham também disse que seu pai sempre se referiu à rainha como uma mulher modesta e de caráter.


“Ele também apreciou como ela falava muitas vezes sobre Jesus Cristo durante seus discursos públicos; nunca houve qualquer dúvida sobre onde ela depositava a sua fé”, acrescentou.


No texto, Franklin ainda afirmou que a monarca “era uma verdadeira amiga da fé cristã” e que sua morte “foi profundamente sentida”.


Billy Graham e a rainha Elizabeth II desenvolveram uma amizade de fé ao longo dos anos. Estes encontros inspiradores foram registrados no livro do evangelista intitulado “Just As I Am”.


A rainha, que morreu recentemente em 08 de setembro aos 96 anos, recebeu Graham e a esposa dele Ruth em Londres, onde sua Associação Evangelística tem uma base forte.


“Ninguém na Grã-Bretanha foi mais cordial conosco do que Sua Majestade a Rainha Elizabeth II”, escreveu Billy Graham em sua autobiografia.


“Em diversas ocasiões, me chamou para pregar para a família real. Ela sempre se esforçou para apoiar nossa missão, ainda que silenciosamente”, acrescentou.


Ele ainda afirmou que a história bíblica favorita da rainha está registrada em João 5, quando Jesus curou um aleijado.


De acordo Billy Graham, a razão pela qual a Rainha Elizabeth II tinha interesse espiritual foi “a fé calorosa de sua mãe, Sua Majestade a Rainha Elizabeth, a Rainha Mãe.”



Redação

Últimas