Família viaja pelo mundo antes que filhos percam a visão


Três dos quatro filhos do casal canadense Edith Lemay e Sebastien Pelletier sofrem de retinite pigmentosa, uma condição genética rara que causa perda ou declínio da visão ao longo do tempo, e podem perder a visão totalmente em breve. Juntos há 12 anos, os pais das crianças resolveram, então, levar os filhos para uma "volta ao mundo" antes que eles percam a visão.


A ideia de viajar pelo planeta surgiu quando o especialista que fez o diagnóstico da filha mais velha, Mia, sugeriu que os pais fizessem a garota adquirir “memórias visuais”. “Pensei: ‘Não vou mostrar a ela um elefante em um livro, vou levá-la para ver um elefante de verdade. Vou encher a memória visual dela com as melhores e mais belas imagens que puder", conta Lemay.


A família deveria partir originalmente em julho de 2020, mas teve que adiar os planos por causa da pandemia da Covid-19. Os seis finalmente deixaram Montreal, no Canadá, em março deste ano, mas sem roteiro definido: “Na verdade, saímos sem itinerário. Tínhamos ideias de onde queríamos ir, mas planejamos à medida em que viajamos. Talvez sempre um mês à frente”, disse a mãe. Desde então, a família já conheceu vários países, incluindo Namíbia, Zâmbia e Tanzânia - na África - e Turquia, Indonésia e Mongólia - na Ásia.


À CNN, o casal admitiu que o diagnóstico está sempre em suas mentes, mas que estão focados em viver o momento e “colocar sua energia nas coisas positivas”. O pai enfatizou que eles continuam esperançosos de que os filhos nunca fiquem cegos, mas que, por enquanto, estão fazendo tudo o que podem para garantir que possam lidar com o que o futuro reserva.



Fonte: CNN

Últimas