top of page

Fidelidade de Mordecai é tema da Ceia de abril



Durante a Ceia de Oficiais do mês de abril, realizada na Renascer Arena, o Apóstolo Estevam Hernandes trouxe uma mensagem de reflexão com base no tema: A FIDELIDADE DE MORDECAI.

Acompanhe, a seguir o resumo da ministração:

Filipenses 2.5 a 11: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome,  10. para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.”

Uma das características mais marcantes de Mordecai foi sua fidelidade. Além disso, ele era obediente e humilde.

Foi fiel às suas convicções até as últimas consequências e isso o habilitou a ocupar uma posição determinante e de honra.

Provérbios 22.4: O galardão da humildade e o temor do Senhor são riquezas, e honra, e vida.

A Palavra de Deus não teria validade se não participe de um princípio de fidelidade, porque Senhor não muda e não volta atrás em Suas promessas.

O pecado nos afastou desta condição, pois trouxe uma inversão de valores. Satanás tornou o homem infiel, como ele é infiel.

A infidelidade, além de nos afastar do Senhor e nos descaracterizar, traz consequências terríveis.

Vejamos, a seguir, alguns exemplos:

1- Satanás, na sua infidelidade, transforma anjos e demônios e tem seu fim decretado

Apocalipse 20.10: O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos. 

2- Adão e Eva, por sua infidelidade, foram retirados do paraíso


Gênesis 3.23 e O Senhor Deus, por isso, o lançou fora do jardim do Éden, a fim de lavrar a terra de que fora tomado. E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida.

3- Judas recebeu a marca da traição e não encontrou caminho de arrependimento

Mateus 27.3. Então, Judas, o que o traiu, vendo que Jesus fora condenado, tocado de remorso, devolveu as trinta moedas de prata aos principais sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo sangue inocente. Eles, porém, responderam: Que nos importa? Isso é contigo. Então, Judas, atirando para o santuário as moedas de prata, retirou-se e foi enforcar-se. 

O princípio da traição é a infidelidade, o resultado é a morte não apenas física, mas espiritual.

A origem da infidelidade está no espírito de divisão.

Judas 1.18 e 19 Os quais vos diziam: No último tempo, haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões. São estes os que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito.



 Mordecai tem a tipificação da personalidade espiritual de Cristo:

- FIEL;

- INTERCESSOR;

- ADVOGADO;

- REI.

Quem permanece fiel, principalmente em meio às pressões, recebe de Deus total aprovação.

O homem fiel foi restituído à sua condição original. É o que nos torna novas criaturas em Cristo.

E, com isso, recebemos:

1º PODER ESPIRITUAL ESTRATÉGICO

Isaías 11.2: Repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor. 

Muitas coisas escapam das mãos pela falta de visão de futuro e pela falta de domínio próprio.

Gálatas 5.22: Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.

Quem deixa o Espírito assumir o controle sempre será diferenciado.

Malaquias 3.18: Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve. 



 2º PODER DE RESISTÊNCIA EM TODAS AS CIRCUNSTÂNCIAS

Gênesis 41.38: Disse Faraó aos seus oficiais: Acharíamos, porventura, homem como este, em quem há o Espírito de Deus? Depois, disse Faraó a José: Visto que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão ajuizado e sábio como tu. 

Vemos este poder se manifestar na vida de José, que trilhou uma trajetória inigualável.

3º PODER DA SOBERANIA

Que recebemos através de Cristo:

Efésios 2.6: e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus.



Os fiéis recebem:

1º O OLHAR DO SENHOR

Salmos 101: 6. Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que habitem comigo; o que anda em reto caminho, esse me servirá. 

2º DUPLA HONRA

Ester 10: 2 e 3: Quanto aos mais atos do seu poder e do seu valor e ao relatório completo da grandeza de Mordecai, a quem o rei exaltou, porventura, não estão escritos no Livro da História dos Reis da Média e da Pérsia? Pois o judeu Mordecai foi o segundo depois do rei Assuero, e grande para com os judeus, e estimado pela multidão de seus irmãos, tendo procurado o bem-estar do seu povo e trabalhado pela prosperidade de todo o povo da sua raça.

3º JUSTIFICAÇÃO

Romanos 8.33 e 34: Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós.

4º RECOMPENSA

Apocalipse 2.10b: Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. 

5º PROSPERIDADE

Ester 10.2: Quanto aos mais atos do seu poder e do seu valor e ao relatório completo da grandeza de Mordecai, a quem o rei exaltou, porventura, não estão escritos no Livro da História dos Reis da Média e da Pérsia?

Deus é fiel! Se formos fiéis, Ele permanece em nós!




Redação

Comments


Últimas

bottom of page