top of page

Homem cego se apoia na fé e realiza sonho de surfar


O brasileiro Derek Rabelo, de 29 anos, nasceu com glaucoma congênito, que tirou sua visão logo em seus primeiros dias de vida. Na tentativa de ter sua visão restaurada, foi submetido a três cirurgias, mas nada adiantou.


Sua infância e adolescência foram marcadas por uma série de dificuldades. Além de não conseguir se locomover sozinho, sofria bullying na escola.


Fazendo da sua fé a sua rocha de sustentação, não permitiu que a deficiência o limitasse e tirasse sua alegria de viver.


Filho de surfista e natural de Guarapari, cidade litorânea do Espírito Santo, Derek fez da praia o seu quintal e as ondas do mar, o seu principal objetivo.


“Eu morava perto da praia e era obcecado pelo barulho das ondas. Eu podia ouvir as ondas da janela do meu quarto. Eu tinha o sonho de surfar. Eu queria surfar mais do que tudo”, contou ele, ao canal do YouTube Jeunesse VIP Leader.


Encontrar um professor de surf foi a parte mais fácil da jornada. Conseguir convencer os pais, por outro lado, foi um grande desafio.

“Num belo dia, o Derek me procurou e disse que ia surfar. Eu disse: 'Não, Derek, não. Você está louco?’”, disse sua mãe, Lia Nascimento, uma mulher de oração. Mas o garoto respondeu: “Não se preocupe, mãe, fique tranquila”.


O pai do rapaz, Ernesto Rabelo, que escolheu o nome do filho em homenagem ao campeão de surf Derek Ho, também ficou preocupado. “Não gostei da ideia dele surfar. Mas eu não interferi”, relatou.


Para aprender a surfar, apesar da deficiência, o instrutor de Derek o ensinou a ser conduzido pelo som e pelo movimento da água. Assim, o rapaz descobriu o momento certo de pegar uma onda ou de simplesmente cortá-la.

“Eu ouço o oceano e o sinto. E cada parte de uma onda produz ruídos diferentes. Assim, posso decidir para que lado da onda devo surfar”, explicou o surfista brasileiro.


Com muito esforço e com a ajuda de Deus, Derek realizou seu sonho de surfar. “Se você tem um sonho, você tem que acreditar em si mesmo. Caso contrário, você não pode fazê-lo. Acredito que todos nós temos fortes sentidos dados por Deus. Use-os com paixão e perseverança”, encorajou ele.





Redação

Comments


Últimas

bottom of page