top of page

Iron Dome protege Israel de ataques aéreos


Implantado pela primeira vez em 2011, o Iron Dome, ou “Cúpula de Ferro”, em tradução livre, é uma rede de detectores de radar e lançadores de mísseis que trabalham juntos para interceptar foguetes que se aproximam.


O sistema de defesa altamente sofisticado está em constante remodelação desde a sua criação no início dos anos 2000 e se provou extremamente eficiente, principalmente agora.


Os mísseis são agrupados em uma bateria com três a quatro lançadores — cada lançador é capaz de disparar até 20 mísseis interceptadores, chamados de Tamir.


A proteção é composta por três partes: primeiro, o radar. Quando um foguete é lançado contra Israel, o sistema o detecta e coleta dados sobre sua trajetória de voo. Em segundo lugar, a informação é enviada para um computador que calcula para onde o foguete está indo e a trajetória que outro míssil precisará fazer para interceptá-lo.


O terceiro componente é ativado somente se o sistema calcula que o foguete inimigo vai detonar em uma área povoada ou em um local de importância estratégica.


A última peça do sistema é o lançador, que dispara os mísseis interceptadores Tamir para colidir com o foguete no ar. Os interceptadores Tamir são equipados com sensores eletro-ópticos e diversas ferramentas para manobrá-lo em pleno ar, como flaps, semelhantes aos dos aviões.



Redação

Comentários


Últimas

bottom of page