Copa do Mundo: Neymar lista favoritas ao título

Grande nome da seleção brasileira nos últimos anos, mas ainda em busca de seu primeiro título de Copa do Mundo, Neymar está animado para a edição de 2022, no Qatar.

O craque brasileiro, que pelo terceiro Mundial consecutivo utilizará a camisa 10 da seleção, concedeu uma longa entrevista ao The Telegraph e se disse ciente da responsabilidade que tem em sua possível última Copa da carreira.


"A Copa do Mundo é o meu maior sonho. É assim desde que eu entendi o que era futebol. Agora estou tendo outra chance, então espero conseguir", iniciou, admitindo que o Brasil é um dos favoritos.


"A Copa sempre é cheia de surpresas. Você vê times que inesperadamente chegam muito longe, mesmo que muitos não acreditem neles. Mas acho que os favoritos são Argentina, Alemanha, Espanha e França. Acho que esses quatro, junto com o Brasil, têm plenas condições de chegar à final."


Como a entrevista era para um jornal inglês, Neymar foi então questionado se estava descartando a Inglaterra: "Eu realmente esqueci da Inglaterra, mas obviamente eles têm uma chance. Eu gosto de (Harry) Kane e (Jadon) Sancho. São dois jogadores incríveis e tenho um carinho especial por eles", disse ele, citando Sancho, atleta que sequer foi convocado para a Copa.


Entre os times apontados como mais fortes por Neymar, estão a Argentina, de Lionel Messi, e a França, de Kylian Mbappé, companheiros do brasileiro no Paris Saint-Germain. E ele brinca com os colegas que é ele quem vai levar a melhor no Qatar: "Não discutimos muito sobre isso, mas às vezes brincamos sobre nos cruzarmos na final. Digo a Messi que vou ser campeão e ganhar dele e damos boas risadas. Jogar com ele e com o Kylian é um prazer enorme. São dois grandes nomes, mas Messi para mim é o melhor do mundo. Kylian é um jovem jogador que vem crescendo e mostrando seu potencial e ainda tem muito a crescer. É sempre bom jogar ao lado dos grandes, sempre preferi isso porque as chances de ganhar são maiores."


Com 75 gols em 121 partidas pela seleção, Neymar está apenas dois atrás do recorde de Pelé como maior artilheiro da história do Brasil. A expectativa é que ele supere essa marca no Qatar. Mas essa marca, no entanto, ficaria incompleta se ele não conseguir o tão sonhado título da Copa do Mundo? "Não. Na minha carreira, consegui coisas além da minha imaginação. Então, se encerrasse a carreira hoje, eu ainda seria a pessoa mais feliz do mundo."


O dono da camisa mais famosa do mundo


Dentro do mundo do futebol desde muito jovem, Neymar se encantou pelo esporte muito por conta das Copas do Mundo: "Em 2002 eu assisti com meu pai e minha família quando o Brasil ganhou. Essa foi a primeira Copa que eu realmente acompanhei. A de 1994 só assisti vídeos, mas ainda assim curti alguns momentos do Romário, de quem sempre gostei muito. Tenho muitos ídolos, muitas referências: Pelé, obviamente, Ronaldo, Romário, Kaká, Ronaldinho Gaúcho. Esses são os meus favoritos."


Assim como três desses jogadores, Neymar veste a camisa 10 do Brasil, depois de iniciar sua trajetória na seleção com a 11, quando estreou com apenas 18 anos. Apesar de utilizar a camisa mais famosa do futebol, Neymar não acredita que isso seja um peso a mais para ele: "Não me sinto pressionado, muito pelo contrário. Estou feliz por poder vestir a camisa 10 da seleção brasileira e fazer história. É um grande orgulho e honra fazer parte do grupo de jogadores que a vestiu e só me sinto feliz por isso", encerrou.



Fonte: ESPN

Últimas