“Em dias difíceis, Elvis mergulhava na Bíblia!”


Em entrevista à Fox News, Billy Stanley, irmão de Elvis Presley, revelou detalhes do seu último encontro com ele, em 14 de agosto de 1977, dois dias antes da morte do artista.


Na ocasião, Elvis mostrou ao irmão sua nova coleção de facas. Durante a brincadeira, Billy acabou machucando o dedo.


"Ele viu que me machucou, então ele imediatamente largou as facas, agarrou meu dedo e me acompanhou até o banheiro. Estávamos perto da pia, de frente para um espelho enorme. Aqui estava Elvis, fazendo um grande negócio com isso, como se ele fosse fazer uma cirurgia ou algo assim".


Naquele momento, Presley fez uma pergunta séria ao irmão: "Você acredita que Deus nos perdoa por todos os nossos pecados?".


Surpreso, Billy respondeu: "Bem, sim, quero dizer, falamos sobre isso há quase 17 anos, Elvis”. E o cantor disse: "Eu só queria ouvir você dizer isso, Billy".


Na sequência, os dois começaram a conversar sobre os planos futuros de Elvis. De acordo com Stanley, o artista estava ansioso para fazer mudanças importantes em carreira, como renovar sua equipe. Presley, inclusive, teria convidado o irmão para trabalhar com ele e ainda disse que leria sua Bíblia.


Naquele dia, ao se despedirem, Billy prometeu que visitaria o irmão no dia 16 de agosto. O cantor respondeu: "Ok, eu te amo". Enquanto voltava para casa, Billy pensou em voltar e dizer para o irmão que também o amava. Mas desistiu da ideia ao lembrar que se reencontrariam em poucos dias.


Infelizmente, aquela foi a última vez em que ele viu o irmão vivo. O artista faleceu no dia 16 de agosto de 1977, aos 42 anos. "Eu gostaria de ter voltado", confessou Stanley, em lágrimas.


“Ele estava em contato com o Senhor. Muitas pessoas diziam: 'Bem, ele fez isso e aquilo’. [Mas] todos nós falhamos. Somos todos humanos. Como cristãos, a maioria de nós vive sob uma lupa. Bem, Elvis viveu sob um microscópio porque ele era uma grande estrela. Foi difícil. Mas [ele] tinha o diabo em um ombro e Deus no outro. E havia uma batalha constante acontecendo em sua cabeça”.


Na década de 1970, Elvis enfrentou problemas de saúde e se tornou dependente de medicamentos.


Segundo Billy, nos momentos difíceis, o astro do rock encontrava consolo na Palavra de Deus: "Ele simplesmente mergulhava na Bíblia e a lia".


“Elvis sempre falava sobre como Deus nos perdoa. Ele se confortava muito com isso. Quando você começar a acreditar que Jesus veio e morreu por seus pecados, suas ações mudarão. Você tentará parar de fazer as coisas que não são”.


Stanley concluiu a conversa afirmando que Elvis Presley era muito mais do que um astro do rock: "Ele era muito maior do que isso, ele era um patriota temente a Deus e um grande irmão mais velho. As coisas que ele me ensinou sobre a vida, eu nunca esqueci!”.


Billy Stanley se mudou para a mansão de Elvis aos 7 anos, junto com seus dois irmãos, quando sua mãe, Dee, se casou com o pai do cantor, Vernon.


Na época, em 1960, Presley tinha 25 anos e já fazia sucesso. Mas sempre encontrava tempo para cuidar e aconselhar seus irmãos mais novos. Todos os dias, antes de dormir, eles oravam juntos e liam a Bíblia. “Meu irmão sempre dizia: ‘Com Deus, todas as coisas são possíveis’. Foi uma experiência e tanto ter Elvis como meu professor de escola dominical. Ele também gostava muito de louvar a Deus. Era como ele relaxava depois de um show. Ele cantava músicas gospel até o sol nascer”, lembra Bill.



Redação

Últimas