Tímpano artificial é criado para surdos voltarem a ouvir

Há muitos anos tanto no Brasil quanto no exterior são realizadas cirurgias de reconstrução do tímpano. Recentemente, cientistas do Centro de Pesquisa do Ouvido de Dresden, na Alemanha, desenvolveram um tímpano artificial composto de proteínas dos casulos do bicho da seda e plástico biodegradável.

Ainda em testes, a nova membrana só poderá ser utilizada dentro de uns cinco a seis anos, estimam os profissionais. Segundo o médico Ricardo Bento, chefe do Departamento de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, o novo tímpano artificial é tão eficiente quanto os outros já existentes, feitos de vários materiais.

Diversas situações podem levar a uma lesão no tímpano: infecções, mergulhos profundos, um tapa na orelha e a inserção de objetos no canal auditivo, como muitas crianças costumam fazer.


Muitas vezes a pele do tímpano se reconstitui sozinha, mas outras vezes é necessário refazer o tímpano.


Informações: USP

Últimas