Venezuelanos oram pela cura do país na Marcha para Jesus


No último dia 12 de outubro, uma multidão se reuniu nas ruas da cidade de Barquisimeto, na Venezuela para participarem da Marcha para Jesus.


O evento agregou pessoas de todas as igrejas do Estado de Lara, em uma manifestação de fé e amor a Cristo.


“Isso foi uma bênção, uma grande vitória, muitas pessoas vieram para o evento com a única intenção de louvar a Jesus Cristo”, declarou o pastor Ramón Ferrer, organizador da manifestação.


A mobilização também teve como objetivo interceder pela restauração da Venezuela. Durante o trajeto, os participantes clamaram por paz e liberdade.


Eles caminharam por mais de quatro horas até chegarem ao estádio da cidade, onde houve shows de música gospel.


O lema do evento foi 2 Crônicas 7.14: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.


O pastor da igreja Las Buenas Nuevas, Álvaro Rea, ficou muito feliz por ver tantas pessoas se unirem no evento que não acontecia há dois anos por conta da pandemia de Covid-19.


“Temos orado principalmente pela família, porque sabemos que muitos dos problemas que vivenciamos na sociedade começam na família. Essas orações são para continuar fortalecendo relacionamentos, casamentos, continuar ajudando os filhos, a perdoar os pais que se afastaram”, declarou.


Tradicionalmente, a Marcha para Jesus de Barquisimeto acontece anualmente sempre no dia 12 de outubro.


A Venezuela atravessa uma grave crise econômica, onde a população não tem fácil acesso a comida, remédios e produtos de limpeza. Milhares de venezuelanos saíram do país, enquanto o governo comunista de Nicolás Maduro segue culpando uma inexistente “conspiração internacional” pela falência da nação.



Redação

Últimas