Igreja Renascer celebra culto no Monte das Oliveiras


O Monte das Oliveiras faz parte da fronteira ocidental do deserto da Judeia. Entre ele e a Cidade Antiga de Jerusalém, está o Vale do Cédron, também conhecido como o Vale de Josafá.


É frequentemente citado no Novo Testamento como a rota de Jerusalém a Betânia, porém ficou mais conhecido como o local favorito de Jesus para ensinar seus discípulos e onde Ele chorou por Jerusalém, como mostra o texto abaixo:


Lucas 19.41 a 44: “Quando Jesus ia chegando a Jerusalém, vendo a cidade, chorou por ela, dizendo: — Ah! Se você soubesse, ainda hoje, o que é preciso para conseguir a paz! Mas isto está agora oculto aos seus olhos. Pois virão dias em que os seus inimigos cercarão você de trincheiras e apertarão o cerco por todos os lados; e vão arrasar você e matar todos os seus moradores. Não deixarão pedra sobre pedra, porque você não reconheceu o tempo em que Deus veio visitá-la.”


Aos pés do Monte, está o Jardim Getsêmani, conhecido como o local onde Cristo orou na noite anterior à Sua crucificação:


Mateus 26.30, 36 a 39: E, tendo cantado um hino, saíram para o monte das Oliveiras. Em seguida, Jesus foi com eles a um lugar chamado Getsêmani. E disse aos discípulos: — Sentem-se aqui, enquanto eu vou ali orar. E, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a sentir-se tomado de tristeza e de angústia. Então lhes disse: — A minha alma está profundamente triste até a morte; fiquem aqui e vigiem comigo. E, adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: — Meu Pai, se é possível, que passe de mim este cálice! Contudo, não seja como eu quero, e sim como tu queres.”


A palavra Getsêmani significa “prensa de azeite”, local onde as olivas eram exprimidas para a produção de azeite.


Na manhã desta sexta-feira (17), os participantes se reuniram no Monte das Oliveiras para a realização de um culto.


A reunião foi marcada por louvores, orações e uma mensagem de reflexão do Apóstolo Estevam Hernandes, com base no texto bíblico de Lucas 22.


“Estamos em um local conhecido pela produção de azeite. No mesmo local onde as azeitonas eram exprimidas, Jesus foi espremido por nossa causa! A Bíblia nos relata o momento de agonia que Ele enfrentou. Jesus sabia que aquele era o dia da traição. E Ele estava se preparando para a Sua entrega. Ele, então, se ajoelha e clama: ‘Senhor, se possível, afasta de Mim este cálice. Mas que seja feita a Sua vontade!’. Naquele momento, Jesus não estava na condição de Deus, mas na condição de homem! Não tem como descrevermos o sofrimento que Jesus passou. E sabe por que Ele fez tudo isso? Para que fossemos salvos, para que estivéssemos aqui hoje!”, afirmou o líder da Renascer.


Acompanhe, a seguir, algumas imagens da visita ao local:







Ainda nesta sexta-feira (17), os participantes da Caravana conheceram a casa de Caifás, o sumo-sacerdote responsável pela conspiração armada contra Jesus, como mostra o texto bíblico abaixo:


Marcos 14.60 a 64: E, levantando-se o sumo sacerdote, no meio, perguntou a Jesus: — Você não diz nada em resposta ao que estes depõem contra você? Jesus, porém, guardou silêncio e nada respondeu. O sumo sacerdote tornou a interrogá-lo: — Você é o Cristo, o Filho do Deus Bendito? Jesus respondeu: — Eu sou, e vocês verão o Filho do Homemsentado à direita do Todo-Poderoso e vindo com as nuvens do céu. O sumo sacerdote, rasgando as suas vestes, disse: — Por que ainda precisamos de testemunhas? Vocês ouviram a blasfêmia. Qual é o parecer de vocês? E todos o julgaram réu de morte.


Após ter sido preso, Jesus foi levado à casa de Caifás e detido pela noite.


Ali, a Bispa Sonia Hernandes trouxe uma profunda mensagem de reflexão sobre propósitos.

“Muitas vezes, para viermos os planos de Deus, precisamos por angustias, sofrimentos e aparentes abandonos. Mas isso não significa que Ele nos esqueceu ou que Ele está nos punindo, mas que estamos sendo preparados para propósitos maiores. Como o próprio Apóstolo Paulo nos disse: ‘As dificuldades do tempo presente não se comparam à glória que será revelada no futuro.’ E estamos aqui testificando isso!”, afirmou ela.


Redação

Últimas